Vacinas x Viagens

1975fe96-b891-4631-8e46-037562e4c53e-32126-00001814fc6f0c4f

Comecei a procurar sobre quais vacinas e onde são exigidas e encontrei diversas informações conflitantes, muita informação desatualizada e exigências que já expiraram. Para nossa segurança, vou me basear nas informações da ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que é vinculada ao Ministério da Saúde e tem as informações sempre estão atualizadas.

c324c1d6-4bc2-4820-b9cb-55cb99c94873-32126-00001814b487edc5

No Portal da ANVISA na aba EXIGÊNCIAS DE VIAGEM você digita o país de destino e as informações estão lá, atente para pesquisar também os países onde fará apenas escala/ conexões.

EXEMPLOS:

vacina

vacina

No Portal da ANVISA tem também as Unidades Emissoras do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia-CIVP credenciadas por Estado, eu soube que é possível emitir online, mas não consegui achar, então se alguém já fez compartilhe comigo a informação que eu atualizo aqui.

Vale ressaltar que as unidades da Anvisa apenas emitem o CIVP e não realizam vacinação.

img_8995

O CIVP é o documento que comprova a vacinação contra doenças, conforme definido no Regulamento Sanitário Internacional e é um documento de validade vitalícia, ou seja, se você já possui um, não é necessário solicitar um novo.

Para o CIVP ser considerado válido, a vacinação contra a febre amarela deverá ser realizada com pelo menos 10 dias de antecedência à viagem.

Somente pessoas que estão viajando com destino ou escala/conexão em países  que exigem a vacinação precisam do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia.

Conforme diretriz da OMS, para emissão do CIVP o viajante deve ter uma dose da vacina contra a febre amarela, que terá validade para toda a vida. Desta forma, para pessoa que já realizou uma vacinação, não é necessário reforço para emissão do CIVP.

Foto : Portal ANVISA

Ainda sobre a Saúde do Viajante,  a principal moléstia infecciosa que atinge os viajantes é a diarreia, causada por micro-organismos que estão na água ou nos alimentos, que infelizmente não há vacina.

As vacinas contra hepatite A e febre tifoide são recomendadas a quem pretende visitar países asiáticos, africanos, o Peru e cidades litorâneas. Principalmente, para viagens a locais sem saneamento básico adequado.

A vacina contra a meningite meningocócica é necessária para viagens ao interior da África, Índia e áreas do Oriente Médio.

Em países europeus como Itália, Portugal, Romênia e Ucrânia, é importante estar em dia com a vacina contra o sarampo.

Em caso de dúvidas, consulte com antecedência suficiente o Consulado ou Embaixada do seu destino. As regras podem mudar a todo momento e são determinadas pelos países.

No momento não há recomendações ou exigências de vacinas para cidadãos brasileiros viajando dentro do Brasil (fonte site da Latam – 27/02/2019), mas valem todas as recomendações acima.

pexels-photo-804463

2 comentários

Deixe uma resposta