Rio 180º

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Minha história com o Rio como vocês viram na matéria anterior  começou em 1969 quando meu pai foi transferido para viação internacional e a base era o Aeroporto Internacional do Galeão, atual Tom Jobim.

carnaval-afiliados728

A Varig, empresa na qual meu pai trabalhava, pertencia a Fundação Ruben Berta cuja sede ficava ali “atrás” do Aeroporto Santos Dumont. Ali ficavam a Administração e o Serviço Médico, não tínhamos convênio, todos os funcionários tinham direito ao mesmo atendimento e era de primeiríssima.

A última vez que fui lá foi em 1986, eu já nem tinha mais direito, porque casei e tinha mais de 21, mas mesmo assim fui atendida com excelência e eficiência, imediatamente detectaram uma trombose venosa profunda e eu sai de cadeira de rodas direto para uma internação de 30 dias. Resumindo, outros tempos de tudo, mas as lembranças são muito boas inclusive dos momentos de dor literalmente profunda.

 

Foto - autor desconhecido

Mas vamos ao que interessa!

Hoje esse prédio se juntou ao Aeroporto Santos Dumont e o que temos ali é um complexo de lazer muito bacana.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Nesta ida ao Rio eu desci as escadas do avião, sem finger, que é mais legal porque sai pertinho do desembarque, dentro do aeroporto mesmo caminhei um pouco e estava Bossa Nova Mall, um shopping de pequeno porte mas que atende bem, com lojas bacanas. Mais alguns passos e estava no Prodigy Hotel, que é exatamente no prédio da extinta Varig. Administração e Serviço Médico.

Pois bem, essa é uma dica para quem gosta do Rio e de uma mordomia de vez em quando, eu gosto sempre mas infelizmente não dá né hehe Quando cheguei a piscina estava vazia, fiz várias desnecesselfies, até de costas rs

A diária no hotel tem um preço justo, parcelável através do site Hoteis.com, inicia às 14 horas, mas rola uma filazinha pra fazer check in, mas mesmo assim dá para pegar o almoço que é bem legal (não almocei mas dei uma sapeada).

No rooftop tem um restaurante, um bar e a piscina, no final de tarde rola um happy hour com música ao vivo, MPB, bem maneiro.

Eu tenho a impressão que aos sábados e domingos deve bombar, eu fui na sexta e trabalhei de lá, privilégios de “home officer”, o wi-fi é perfeito e free. E às 17 horas eles anunciam a abertura do HH, naquele dia com Double Gin! Chega de trabalhar!

O visual é uma panorâmica de 180º, ilustrada pelos aviões que decolam fazendo a curva próximo ao Pão de Açúcar e pelos Transatlânticos que partem do porto. As cores que vão surgindo com o entardecer são magníficas e o sol calmamente se esconde ao lado do Dois Irmãos.

Na manhã seguinte, esperando minha amiga para irmos ao encontro da turma da faculdade, fui caminhar ali pela orla, onde no passado meu pai comprava mexilhão que os pescadores vendiam fresquinho, eu nem comia, achava um horror, tolinha. Conheci um fotógrafo que estava de bike que já me alertou sobre a segurança do local, me acompanhou até o pier, fiz umas fotos e ainda fui até bem pertinho da pista, que está em obras.

Eu tenho um carinho especial pelo Rio e é péssimo, mesmo sabendo que a situação da cidade é crítica, só ouvir notícias ruins, foi uma sexta-feira detox, sai de lá com a melhor imagem possível do Rio e que fique assim por muito tempo.

 

Prodigy Hotel Santos Dumont

Avenida Almirante Silvio de Noronha, 365 

Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20021-010

2 comentários

Deixe uma resposta