The Old French Quarter!

O assunto hoje é o French Quarter, para muitos, sinônimo de New Orleans. Sem dúvida o bairro mais animado, barulhento, cheio de turistas, dependendo da hora cheio de bebuns, muita obra interditando as ruas super estreitas e em alguns pontos bem fedidinha, por causa das obras de saneamento.

O French Quarter está entre a Canal St, uma belíssima avenida, até a Esplanade Ave (12 quarteirões) e da Decatur St à Rampart St (7 quarteirões).

3458764edf42b70b3a752f541125bae5

Pode entrar carro,  mas PRECISA ser conhecido a pé. Entre seus principais atrativos está  vivenciar o clima descontraído que rola, ver de perto os detalhes de seus prédios com inspiração francesa, assistir e participar das apresentações dos artistas nas ruas, entrar em vários bares, casas de jazz, restaurantes, lojinhas e galerias de arte e de fotografia.

O ponto central é a Jackson Square, o meu Cartão Postal Molhado  do post anterior. Aqui sequinho e azul!

É no French Quarter que tem o famoso Café du Monde e as deliciosas beignets, a mufalletta original, no Central Grocery and Deli, o Preservation Hall, o Hurricane original no Pat O´Brien, o French Market, o NOLA Aquarium, o Voodoo Museum, o Monteleone Hotel e seu bar em formato de carrossel, o Old Absinthe House, que faz o Mother´s Milk desde 1808, as charretes e tuk tuk´s que levam quem tem preguicinha de andar a pé, e mais um montão de coisas criadas em torno da história, para atrair turistas.

Para fotógrafos de dedo nervoso é um prato cheio que pode ser degustado em 2 dias. Para quem não gosta de muvuca talvez 2 dias seja muito.

img_2213

Eu fui duas vezes lá. A primeira para conhecer e cumprir roteiro, foi o dia da chuva. A segunda vez era meio de passagem, mas o dia estava lindo e aproveitei para fotografar, tomei um Hurricane, um Mother´s Milk, umas cervejas, me empolguei, dancei, cantei e as horas voaram.

Ah, voltei na mesma noite para o show de Cajun, mas isso eu não perderia por nada!

Definitivamente não dá para pensar New Orleans sem o French Quarter, andar lá dentro é contagiante, como se fosse um palco e você é parte integrante do elenco. Todo mundo sorri e cumprimenta, canta, dança. ninguém se conhece e todo mundo se entende. Confesso que escrevendo agora me deu até saudade!

Deixe uma resposta

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: